A noticia sobre a presença de público no jogo entre Volta Redonda e Bangu pelo Estadual sub-20 merece uma reflexão.

Por que um dos maiores jornais do país, iria mandar uma equipe inteira para cobrir um evento de base envolvendo duas equipes pequenas? Seria impossível se não fosse a saga maldita de quem plantou o ódio para destruir um projeto. Maldade , ou simplesmente desejo de manchar uma administração?

Pior que isso, falta de amor e vingança contra quem trabalhar para dar ao clube a sustentação necessária em tempos de pandemia e ausência de investidores.

A matéria mostrou com clareza fotos e fatos da presença de público mas se omitiu quanto ao local que é público e aberto a quem quiser comparecer por estar situado ao lado de uma rodovia, cuja fiscalização deve ser feita pela Policia Militar que tem poder de afastar o público de locais proibidos. Em nenhum momento foi citado a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, promotora do certame e responsável pela escolha dos locais onde as partidas são realizadas.

A noticia com repercussão nacional ocorreu no dia em que a CBF divulgava a relação dos clubes que obtiveram o certificado de clubes formador. O Fluminense considerado um dos principais clubes do país perdeu o certificado, mas o Volta Redonda não, hoje o tricolor de aço figura entre os clubes brasileiros reconhecidos por entidades como FIFA, CONMEMBOL e CBF como um clube qualificado a manter um trabalho de base que poderá dar bons frutos no futuro evitando assim que atletas como; Igor Gomes, seja levado para fora do país sem nenhuma compensação para o clube. É a força devastadora do ódio atuando no esporte.

Raulino pode ser liberado para jogos

Nesta quarta-feira, dia 16, ocorrerá uma reunião entre a prefeitura de Volta Redonda e o Ministério Público do Rio de Janeiro para solicitar a liberação, com restrições, de salões de festas, clubes sociais e campos de futebol.

Outra proposta será a desmobilização do Hospital de Campanha, instalado no Estádio Raulino de Oliveira no início da pandemia. As propostas são baseadas na diminuição de ocupação de leitos para Covid-19. Neste domingo (13), apenas 5,4% dos leitos de UTI está ocupado e nenhuma pessoa está internada no Hospital de Campanha. A solicitação será baseada na maior taxa de ocupação já efetuada em leitos de enfermaria na cidade.

 

Vasco volta a merecer respeito de um grande clube

A sequência de bons resultados mostra que a promoção do técnico Ramon Menezes foi uma medida acertada da diretoria cruzmaltina. Hoje o Gigante da Colina figura no pelotão de frente do campeonato brasileiro. E claro que ainda falta muito para que o torcedor seja feliz por completo, mas o bom começo mostra que um bom comandante ajuda em muito para motivar um elenco.

A vitória sobre o Botafogo mostrou alguns aspectos importantes; um time determinado em busca da vitória, a consolidação de Herman Cano como um goleador implacável e a boa escolha dos clubes em jogadores de times pequenos. Pelo Botafogo, Matheus Babi que antes só havia atuado em times pequenos mostrou força como artilheiro e foi destaque, Catatau revelado pelo Madureira se firma a cada dia como um dos principais atacantes do Vasco que volta a ser visto como um dos grandes clubes Brasileiros.

Vovô da bola e o inesgotável talento que desafia o tempo

Quem assiste os jogos do Fluminense, não imaginam que o seu principal jogador tem hoje 39 anos e em pouco tempo será mais um quarentão da bola. Nenê que chegou a ser afastado devido a contaminação pelo vírus da Covid 19, se recuperou, voltou a atuar em grande estilo e é hoje o responsável pela alegria dos tricolores que sem muitos motivos para sonhar com o futuro, vibra e comemora as jogadas e os gols do nosso mestre que mais uma vez foi decisivo na vitória tricolor contra o Corinthians.

Nenê entra na lista dos intermináveis talentos como; Romário, Zé Roberto, Túlio, Magno Alves, Junior e tantos outros craques que desafiaram o tempo e se tornaram ídolos eternos como ´Pelé, Garrincha, Zico e tantos outros. Nenê é hoje o principal goleador tricolor na temporada mostrando que o tempo não impede quando existe compromisso e profissionalismo.

O perigo das mudanças de quem pensa no futuro

As constantes mudanças nas escalações do Flamengo tem causado prejuízos na contagem de pontos e vitórias no Campeonato Brasileiro mas mostra um estilo de trabalho aplicado por Demenec Torrent, que implanta no Brasil a receita europeia de conhecimento das características de cada atleta visando a formação ideal para o futuro.

A qualidade do elenco rubro negro é incontestável. Mesmo não tendo vencido sempre o clube de maior torcida do país continua entre os favoritos na conquista do bicampeonato. A derrota para o Ceará mostrou um time abaixo do nível esperado devido a uma nova formação testada sem as presenças de Gerson e De Arrascaeta principais organizadores do meio campo. Gabriel foi testado pelo meio e pelas beiradas do campo e um novo sistema defensivo foi testado. Méritos para o Ceará que soube explorar as deficiências de alguns setores, mas a baixa qualidade técnica apresentada pelo Flamengo faz parte de um projeto que visa disputas futuras dentro do próprio campeonato brasileiro, Copa Libertadores da América, Copa do Brasil e quem sabe Campeonato Mundial de Clubes.

Neymar se diz vitima de racismo e  provoca reação de zagueiro Espanhol

O atacante Neymar, expulso na derrota do PSG sobre o Olympique de Marselha por 1 a 0 após uma confusão envolvendo Álvaro González, respondeu ao texto do zagueiro nas redes sociais e disparou contra o jogador. Acusado de racismo contra o brasileiro durante a partida válida pelo Campeonato Francês, o atleta espanhol postou na noite de ontem uma foto ao lado de companheiros negros dizendo que tem uma carreira limpa.

Sem citar o nome de Neymar, ele disse que “às vezes é preciso aprender a perder e assumir no campo” e finalizou afirmando que não “existe lugar para o racismo”. Pouco tempo depois, Neymar foi ao Twitter disparar contra González, afirmando que não respeita o zagueiro por ele não ter caráter e reiterando o racismo. “Você não é homem de assumir teu erro, perder faz parte do esporte. Agora insultar e trazer o racismo para as nossas vidas não, eu não estou de acordo. Eu não te respeito! Você não tem caráter! Assume o que tu fala, meu irmão. Seja homem, rapaz! Racista”, escreveu Neymar.