Estudantes do Colégio Municipal Doutor Elvino Alves Ferreira participaram de um concurso de redação sobre conscientização da adoção

Cerca de 150 estudantes do 8° e 9° anos do Colégio Municipal Doutor Elvino Alves Ferreira, na Vila Ursulino, em Barra Mansa, participaram do concurso de redação sobre conscientização da adoção organizada pelo GAA-BM (Grupo de Apoio à Adoção) com apoio da Secretaria Municipal de Educação. Ao todo, 20 redações foram pré-selecionadas para a premiação que aconteceu nesta terça-feira, dia 19, no colégio. Estiveram presentes membros da Secretaria de Educação e o vereador Jeferson Mamede.

O secretário de Educação, Vantoil de Souza, destacou a importância da iniciativa realizada pelo GAA-BM. “Sempre interessante incentivar o processo criativo dos alunos. Fomentar a prática da escrita é algo que pode ajudar e muito no futuro dessas crianças, ainda mais com temas que ainda são pouco discutidos como a adoção”, afirmou Vantoil.

Organizadora do concurso, a diretora do GAA-BM, Marcilia Leite Arantes, agradeceu a oportunidade de contribuir para o desenvolvimento pedagógico dos alunos trabalhando um tema tão importante para a sociedade. “Foram redações muito boas, fizemos uma pré-seleção e escolhemos as três melhores para a premiação. O Grupo agradece a todos os envolvidos que acreditaram nesse trabalho e no lema de lares cheios e abrigos vazios”, ressaltou Marcília.

Os alunos premiados em ordem crescente foram Letícia Vieira, Milla Nunes e Samuel Lopes; a primeira colocada recebeu um tablet, a segunda ganhou três ingressos de cinema e o terceiro um vale compras. Samuel Lopes, terceiro lugar no concurso, comemorou o prêmio. “Fico feliz, deu muito trabalho para fazer. É um tema que toca muitas pessoas e precisa ser conversado nas escolas”, finalizou.

Grupo de Adoção – Com apenas três anos, o GAA-BM já conta com 60 pessoas fixas, sendo 19 na fila de espera para adoção. Segundo dados do CNA (Cadastro Nacional de Adoção), de 2015 até o dia 10 de maio de 2018 foram formadas 142 novas famílias no estado do Rio de Janeiro. Em Barra Mansa, segundo o GAA-BM, 27 novas famílias de integrantes do grupo foram formadas através de adoção, o que representa 19% no estado fluminense.