Cerca de 50 estudantes da rede estadual realizaram uma manisfestação na Praça da Matriz, no centro de Barra Mansa. Os alunos protestaram contra a decisão do secretário de educação do Rio de Janeiro, Wagner Victer, que decidiu manter as aulas, apesar da crise em diversos setores devido à greve que vem atingindo todo o país.

O objetivo é chamar atenção para as dificuldades encontradas pelos alunos e professores que não conseguem ir até à escola devido à diminuição da frota de ônibus. “A ideia primeiramente foi fazer um texto, mas devido à proporção tomada, decidimos fazer uma manifestação pública, vir para a rua. Tem muitos alunos perdendo aula e o governo fecha os olhos para isso, então nos organizamos e viemos protestar”, afirmou Ian Caio, estudante de 17 anos.

Os manifestantes se indignaram com a declaração do secretário de que as escolas têm “merenda suficiente” para que as aulas continuem. “Não somos mortos de fome, não viemos á escola só para merendar, mas para estudar”, falou Ian. A iniciativa partiu do grêmio estudantil do CIEP 493 que, com a ideia da manifestação, convidou alunos de outras redes. “Queremos mostrar que estamos conscientes da situação do país. Nós estudantes, estamos cansados de ser estereotipados como relaxados, queremos mostrar que estamos de olhos abertos”, completou João Gabriel, estudante de 17 anos.