Animal foi resgatado atravessando a Rodovia dos Metalúrgicos e, após avaliação no zoo, foi libertado no Parque Natural do Ingá

Uma equipe do Zoológico Municipal de Volta Redonda fez a soltura de um bicho-preguiça, na tarde de sexta-feira, dia 1º, no Parque Natural Municipal Fazenda Santa Cecília do Ingá, no bairro Santa Cruz. O animal foi resgatado, por volta das 7h do mesmo dia, tentando atravessar a Rodovia dos Metalúrgicos, nas proximidades da Casa de Portugal, e levado ao zoo para avaliação médico veterinária por uma moradora do município. 

O gerente de Biologia do zoológico, Almir Folly, que acompanhou a soltura, explicou que o animal foi examinado pela médica veterinária que constatou seu perfeito estado de saúde. Assim, a preguiça foi direcionada para retorno imediato à natureza. “O termo ‘retorno imediato’ é utilizado para situação em que o animal fica um tempo mínimo fora do habitat natural e é devolvido. Essa é a situação ideal”, disse.

No caso de animais feridos ou debilitados, o Zoológico Municipal acolhe e ao final do tratamento faz a reintrodução na natureza. Nesse momento, a equipe de soltura é formada por veterinário, biólogo e funcionários de apoio. O zoo recebe animais que estão em situação de risco, que necessitam de ajuda, mas qualquer outro veterinário pode ser acionado. Em um ano, mais de 400 animais retornaram à natureza por esse serviço.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Ruiz, afirma que o mais importante é garantir agilidade no atendimento do animal. “É bom ressaltar que só recebemos animais que necessitam de ajuda, no caso da preguiça a motorista ficou preocupada por ela estar atravessando a pista e imaginou que já tinha sido atropelada”, contou.

No final do mês de agosto deste ano, uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Volta Redonda (SMMA) devolveu à natureza onze pássaros silvestres, que foram apreendidos durante uma operação da Guarda Ambiental. Após avaliação no zoológico, os animais foram soltos no Parque Natural Municipal de Volta Redonda, próximo à Rodovia dos Metalúrgicos, que está em fase de implantação. Dentre as aves devolvidas ao habitat natural estavam tico-tico, tiziu, sabiá e trinca ferro. 

Animal foi resgatado atravessando a Rodovia dos Metalúrgicos e, após avaliação no zoo, foi libertado no Parque Natural do Ingá

 

Uma equipe do Zoológico Municipal de Volta Redonda fez a soltura de um bicho-preguiça, na tarde de sexta-feira, dia 1º, no Parque Natural Municipal Fazenda Santa Cecília do Ingá, no bairro Santa Cruz. O animal foi resgatado, por volta das 7h do mesmo dia, tentando atravessar a Rodovia dos Metalúrgicos, nas proximidades da Casa de Portugal, e levado ao zoo para avaliação médico veterinária por uma moradora do município. 

O gerente de Biologia do zoológico, Almir Folly, que acompanhou a soltura, explicou que o animal foi examinado pela médica veterinária que constatou seu perfeito estado de saúde. Assim, a preguiça foi direcionada para retorno imediato à natureza. “O termo ‘retorno imediato’ é utilizado para situação em que o animal fica um tempo mínimo fora do habitat natural e é devolvido. Essa é a situação ideal”, disse.

No caso de animais feridos ou debilitados, o Zoológico Municipal acolhe e ao final do tratamento faz a reintrodução na natureza. Nesse momento, a equipe de soltura é formada por veterinário, biólogo e funcionários de apoio. O zoo recebe animais que estão em situação de risco, que necessitam de ajuda, mas qualquer outro veterinário pode ser acionado. Em um ano, mais de 400 animais retornaram à natureza por esse serviço.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Ruiz, afirma que o mais importante é garantir agilidade no atendimento do animal. “É bom ressaltar que só recebemos animais que necessitam de ajuda, no caso da preguiça a motorista ficou preocupada por ela estar atravessando a pista e imaginou que já tinha sido atropelada”, contou.

No final do mês de agosto deste ano, uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Volta Redonda (SMMA) devolveu à natureza onze pássaros silvestres, que foram apreendidos durante uma operação da Guarda Ambiental. Após avaliação no zoológico, os animais foram soltos no Parque Natural Municipal de Volta Redonda, próximo à Rodovia dos Metalúrgicos, que está em fase de implantação. Dentre as aves devolvidas ao habitat natural estavam tico-tico, tiziu, sabiá e trinca ferro.