O presidente da Câmara Municipal, vereador Washington Granato, participou na tarde desta terça-feira, 28, da assinatura do convênio com o Governo do Estado para a cessão dos equipamentos do restaurante popular ao Município. O restaurante foi municipalizado graças a Lei Municipal 5.294, de autoria de Granato, que transferiu a gestão da unidade do Estado para o Município, em 2016. O documento foi assinado pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Desenvolvimento Social, Gabriell Neves, e pelo vice-prefeito, Maycon Abrantes.

Para o vereador Granato, este foi mais um passo rumo a concretização do projeto de ver reaberto o restaurante popular, fechado desde 2016, quando o Governo do Estado suspendeu os repasses para sua manutenção.

Quero mais uma vez agradeceu ao prefeito Samuca Silva por sua sensibilidade e comprometimento com a coisa pública, permitindo que o restaurante esteja em vias de ser reaberto. Estou muito feliz de estarmos assinando este convênio com o Governo do Estado e sabermos que em breve as pessoas poderão voltar a fazer suas refeições a um preço bem acessível, tudo isso num momento em que a Prefeitura atravessa uma crise econômica e mesmo assim o prefeito mantém seu compromisso com a reabertura da unidade –, comemorou o vereador.

De acordo com o secretário de Ação Comunitária, Marcus Vinicius Convençal de Oliveira, o Marcão, o edital de licitação para a escolha da empresa que irá administrar o restaurante será publicado nesta sexta-feira, 31, e a previsão é de seja inaugurado entre setembro e outubro.

A unidade irá oferecer 1.500 refeições e 600 desjejuns diariamente. As refeições terão um valor de R$ 3,50 para a população de modo geral; R$ 2,00 para beneficiários do Bolsa Família e do BPC (Benefício de Prestação Continuada); e será gratuito para a população de rua atendida pelo Centro Pop (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua) e pelos abrigos da cidade. O café da manhã terá um custo de R$ 1,50 para todos os públicos.