Animal natural da Mata Atlântica fraturou o fêmur em decorrência do disparo; corporação apura o caso e já tem suspeita sobre quem praticou o crime

Os inspetores Moura e Adriano, da Guarda Ambiental de Barra Mansa, encaminharam na manhã desta sexta-feira, dia 22, um tucano ferido por tiros de espingarda de chumbinho para o Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres- Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), em Seropédica (RJ). O animal foi resgatado por populares no fim da tarde desta quinta-feira (21), na Avenida Ministro Amaral Peixoto, no bairro Bocaininha, próximo ao Clube Recanto.

Segundo relatos de moradores da localidade, um homem seria o responsável pelo crime. A Guarda Ambiental está apurando o caso visando localizar o autor dos disparos. “Estamos ouvindo as pessoas a fim de enquadrar o suspeito no artigo 29, da lei federal 9.605/98, que estabelece multa e detenção de seis meses a um ano para quem matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente”, detalhou o inspetor.

Moura relatou que após ser atingido, o animal foi encaminhado para a sede da Guarda Municipal, no Parque da Cidade, no Centro, e em seguida, levado para a Guarda Ambiental. “Providenciamos socorro imediato em uma clínica especializada. Na unidade, o animal recebeu os primeiros socorros”, relatou.

O médico veterinário Gustavo Fajardo, responsável pelos primeiros socorros, confirmou a fratura do fêmur do animal, bem como a existência de chumbinho na área. Ele avaliou que no Cetas o tucano será submetido a um procedimento cirúrgico e após a sua total recuperação, será readaptado a uma mata cadastrada pelo Ibama.

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Carlos Roberto de Carvalho, o Beleza, acompanhou toda a operação. Ele destacou a importância da preservação da espécie. “Os tucanos são animais frutíferos e ajudam a manter o equilíbrio da cadeia alimentar da população de insetos, como também auxiliam na proliferação de sementes, fundamental para a germinação da vegetação da Mata Atlântica. Por outro aspecto, é necessário avaliar o comportamento cruel dessa pessoa ao disparar contra um animal que não oferece risco à humanidade”, concluiu.