Milagre ou competência? – Toque de primeira

0

O Volta Redonda é líder da Chave B no Campeonato Brasileiro da série C. Uma trajetória surpreendente para muitos, mas que prova que é possível construir um castelo com poucos recursos se houver competência. Toninho Andrade, criticado por alguns torcedores, está mostrando um trabalho digno apesar das dificuldades encontradas devido as contusões e punições de alguns jogadores importantes. O time chega a décima quarta rodada com 23 pontos, seis vitórias, cinco empates e três derrotas, mostrando que existe comprometimento do elenco e capacidade do treinador.

Zada e Flávio Horta Junior, montaram um elenco dentro da realidade financeira do clube. Contrataram jovens como; Saulo, Indio, Wallyson todos com 21 anos e repatriaram Luan de 20 e estão preparando Bodão, Roger, PV todos oriundos da base e certamente estarão prontos para a temporada de 2020. Milagre ou competência ? Com a palavra os críticos de plantão.

A festa do esporte amador promete ser apoteótica

O Campeonato Amador, categoria máster 40 promovido pela  Liga de Desportos de Volta Redonda (LDVR) promete ter um encerramento apoteótico no final de semana quando Retiro que venceu o Eldorado por 5 a 2 e o Oriente que empatou em 1 a 1 com o Real de Barra Mansa, farão a grande final.

A direção da LDVR promete uma grande festa para contemplar os craques que num passado recente foram os responsáveis por colocar Volta Redonda como a cidade que possui a melhor estrutura e o melhor esporte amador do Estado do Rio. A grande final será no próximo sábado entre; Oriente x Retiro.

VAR mostra que é possível mudar por interesse

Com a implantação do árbitro de vídeo, os erros individuais passaram a ser coletivos. Um toque com a mão acidental dentro da área pode se tornar pênalti, enquanto um toque proposital evitando um gol pode ser interpretado como normal dependendo da cor da camisa e do interesse de quem promove ou de quem dirige o espetáculo. É a tecnologia a serviço da falta de transparência dos nossos árbitros e dos dirigentes do futebol brasileiro.

Manoel Alves (ACERJ 0242)