No momento em que o Flamengo, o time mais popular do Brasil, tem boa parte do elenco infectada, o Ministério da Saúde e a CBF, com apoio de diversos clubes da Série A, articulam a volta do público aos estádios. Ontem o governador do Rio de Janeiro aprovou o retorno do público apesar do Estado do Rio ter registrado aumento no número de infectados com Corona Virus

O episodio atual do Rubro-Negro ganhou proporções maiores, e a partida contra o Barcelona de Guayaquil, válida pela Libertadores, só não foi adiada devido à pressão da Conmebol junto a autoridades do governo equatoriano, que cogitou interditar o estádio para impedir o jogo. A própria entidade havia dito, ao aumentar o limite de inscritos e adotar os seus protocolos, que nenhum jogo seria suspenso por conta da Covid-19.

A situação tem tudo para se agravar com o retorno das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa, com jogadores vindo dos mais diversos países. Por receio de uma nova onda do coronavírus no país, o governo da Inglaterra postergou em até seis meses a presença de torcedores nas arquibancadas, contrariando os desejos da Premier League. Por tudo isso, a decisão do Ministério da Saúde em autorizar 30% de ocupação dos estádios do Campeonato Brasileiro a partir de outubro é uma distopia, a representação exata da falta de bom senso e da relativização de uma pandemia que já provocou a morte de mais de um  milhão pessoas pelo mundo. É como se inflassem um bonecão do posto, sorridente e segurando o cartaz: “Siga em frente e aja naturalmente”. E seguimos. A caminho do precipício.

Flamengo aprova jogos com torcida

O Flamengo tem 27 casos de Covid-19 diagnosticados, entre comissão técnica, elenco e dirigentes. O surto da doença aconteceu justamente quando os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e a CBF conversam sobre um possível retorno de público aos estádios. A diretoria rubro-negra, no entanto, não mudou sua postura em relação ao assunto: permanece favorável à volta de torcedores às praças esportivas.

De acordo com o jornalista Rodrigo Mattos, do Uol Esporte, os dirigentes do Flamengo vão defender o retorno de público aos estádios na reunião com os outros clubes e com a Confederação Brasileira de Futebol. A ideia do Rubro-Negro é de que liberaram praias e bares, então não há motivo para postergar, ainda mais, o retorno da torcidas de volta ao futebol com 30% da capacidade e possibilidade de aumento gradual. O Flamengo, inclusive, entende que trata-se de uma questão pública e o tema não teria relação com a CBF. A entidade, por outro lado, já deixou claro a intenção de que o retorno aconteça de forma uniforme, ou seja, em todos os estados. Prefeituras de São Paulo e Belo Horizonte já sinalizaram que não vão autorizar.

A prefeitura do Rio de Janeiro, através do prefeito Marcelo Crivella, e o governador do Rio, Cláudio Castro, autorizaram o retorno do público nos estádios. A intenção do Flamengo é de que os jogos passem a ter torcedores já a partir de outubro. Outros clubes da Série A, como Bahia, Fortaleza e Grêmio, por exemplo, defendem que isso aconteça apenas se for para todos.

Alef Manga pode ser a solução para vaga de Saulo Mineiro

No futebol como na vida “a fila anda” e a saudade do atacante Saulo Mineiro pode estar no fim. A diretoria agiu rápido e descobriu que a solução não estava longe, ou melhor há quarenta quilômetros de distância, em Resende e o nome não era estranho. Alef Manga, tem as mesmas características de Saulo e com uma vantagem, a altura, podendo se tornar uma boa alternativa para as jogadas aéreas A diretoria confirmou a contratação do atacante nesta quinta feira

O atleta, que chega por empréstimo até o final da Série C junto a equipe alagoana, já se apresentou ao Esquadrão de Aço e está treinando com o elenco. A expectativa é que ele seja regularizado e esteja apto a enfrentar o Brusque-SC, domingo, dia 27, às 15h, no estádio Luso Brasileiro.

Natural de Santos-SP, Alef Manga tem 26 anos, 1,90 m de altura e é destro. É um atacante de movimentação que joga pelos lados, mas também pode atuar como centroavante.

Antes de se transferir para o Resende ele passou pelo  ASA de Arapiraca-AL. O jogador foi revelado pelo Jabaquara, time de sua cidade natal, e também já passou por Cascavel-PR, Maringá-PR, Olievirense, que disputa a segunda divisão de Portugal, e Coruripe-AL.

Ainda sem poder mandar os jogos em casa, o time da Cidade do Aço tem um importante compromisso em sua luta em busca da Série B. O adversário é nada menos que o Brusque, atual líder da chave e que acaba de ser eliminado da Copa do Brasil pelo Ceará. Apesar de ter o mando de campo o jogo será na Ilha do Governador no Rio de Janeiro, ou seja, campo neutro e sem a presença da torcida.

Apesar da derrota para o Ypiranga, a campanha deste ano está acima do esperado, pois além de não poder jogar ao lado da torcida a utilização do Estádio da Cidadania ainda pode demorar um bom tempo.

Confira os jogos da oitava rodada do Grupo B.

Criciúma x São José, São Bento x Boa Esporte, Volta Redonda x Brusque, Ypiranga x Ituano, Tombense x Londrina.  

O Brusque lidera a chave com 15 pontos, em segundo Ypiranga 14, terceiro Volta Redonda 12, quarto, Londrina 11, quinto, Criciúma 9, sexto Ituano 9, sétimo, São José 8, oitavo, Tombense 4, nono, São Bento 3 e na lanterna o Boa Esporte com 3.

Ajustes pode fazer Botafogo decolar

A classificação às oitavas da Copa do Brasil, além da questão financeira e de o fato de se manter vivo na competição, mostrou um Botafogo mais sólido. Após alguns testes, o técnico Paulo Autuori parece ter encontrado o time titular para se encaixar no esquema pensado. Além disso, já começa a preparar a equipe para uma iminente despedida de Luis Henrique, um dos destaques aqui na temporada.

Aos pouco, o time alvinegro vai ganhando uma cara e demonstrando um estilo de jogo bem definido. Com a “força máxima” à disposição, Autuori adotou o desenho com três zagueiros, tendo Rafael Forster como volante quando o time tem a posse de bola. No meio, vem apostando no trio Caio Alexandre, Honda e Bruno Nazário, tendo Kalou e Matheus Babi no ataque.

 

Fluminense já negocia divisão de salários de Léo Jabá com o PAOK

O Fluminense tem interesse na contratação do atacante Léo Jabá, ex-Corinthians e que atualmente está no PAOK (GRE). O jogador de 22 anos vê com bons olhos a volta ao Brasil para jogar no Time de Guerreiros e pode vir por empréstimo ao Tricolor. O que ainda precisa de acordo é a questão da divisão dos salários.

Por receber em euros, o atleta tem vencimentos considerados altos para a realidade do Flu. Dessa forma, o clube deseja que os gregos banquem 50% dos salários do jogador, que tem apenas dois jogos em 2020, contra o Besiktas (TUR), pela Liga dos Campeões, e contra o Larissa (GRE), pelo campeonato grego.