Retroescavadeira e carregadeira compacta serão utilizadas para a realização dos serviços nos mais de 30 bairros da localidade

 

Na manhã desta quinta-feira, dia 2, o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, apresentou aos moradores e presidentes de associações da Região Leste a retroescavadeira e carregadeira compacta adquirida para intensificar os serviços executados nos mais de 30 bairros da localidade pela subprefeitura. As máquinas são resultados do compromisso da administração com a gestão do dinheiro público, que possibilitou a economia de R$1,2 milhão. O pacote de aquisição pela Susesp (Superintendência de Obras e Serviços Públicos) também inclui outra retroescavadeira, um rolo compressor de sete toneladas, um caminhão cesto e um kit fresador.

Rodrigo Drable enfatizou que a aquisição de equipamentos proporciona uma grande economia quando comparada aos alugueis que eram feitos no passado. “Depois de muitos anos sem adquirir nenhum equipamento, hoje fizemos a entrega de maquinário para a subprefeitura da Região Leste. Graças ao comprometimento e seriedade do trabalho que essas ações estão sendo possíveis. O segredo é cuidarmos da cidade, como cuidamos da nossa casa e da nossa família. Problemas sempre existirão, mas temos que fazer o melhor que podemos com os recursos que dispomos”, declarou o prefeito.

O subprefeito da Região Leste, Marco Chiesse, avaliou os serviços realizados na localidade como fundamentais para a melhoria da qualidade de vida dos moradores da área mais populosa da cidade. “Estamos avançando a cada dia. A determinação do prefeito é que a qualidade de vida dos moradores da Região Leste melhore. A aquisição dos novos equipamentos representa a atenção que a localidade merece. Acredito que é só o começo e já posso ver que as pessoas estão gostando, com pensamento realista e pés no chão, temos condições de chegar aos objetivos”, enfatizou Marco.

Segundo o diretor executivo da Susesp, César Carvalho, os recursos utilizados na compra dos equipamentos são oriundos dos royalties do petróleo (valores em dinheiro pagos pelas empresas produtoras aos governos para ter direito à exploração de petróleo). “Conseguimos poupar R$ 3 milhões. Desse total, R$ 1,2 milhão foram utilizados na aquisição desses equipamentos. O restante será investido na melhoria do sistema de iluminação pública, considerada um grande clamor da população barramansense”, revelou.