Ação visa à conscientização no transporte de pessoas portadoras de necessidades especiais ou idosas

A prefeitura de Volta Redonda, por meio da STMU (secretaria municipal de Transporte e Mobilidade Urbana) realizou nesta quinta-feira, dia 19, na Ilha São João, mais um treinamento voltado para motoristas e cobradores de ônibus. A ação teve início em maio, como parte das ações da campanha “Maio Amarelo”, e visa à conscientização no transporte de pessoas portadoras de necessidades especiais ou idosas. A ação, chamada de “Só quem sente, sabe”, envolveu 40 profissionais e vai continuar no dia 26 de julho, quando uma nova equipe também passará pela capacitação.

Samuca Silva, o prefeito de Volta Redonda, destacou que o cuidado no trânsito e no transporte dos passageiros são fundamentais para a segurança da população.

“Nós todos fazemos parte do trânsito, portanto as nossas atitudes é que vão influenciar e contribuir para um trânsito mais seguro. Eu apoio a campanha e sempre cobro dos secretários ações efetivas que reflitam no bem estar da população. A nossa idéia é estender a campanha e realizá-la mais vezes até atingirmos a todos os profissionais”, enfatizou Samuca Silva.

 “Só quem sente, sabe”

O principal objetivo da campanha é conscientizar toda a população sobre a importância do respeito e da segurança no trânsito. Durante o treinamento, motoristas e cobradores se sentaram em cadeiras de rodas; utilizaram óculos especiais, que simulavam pessoas com deficiência visual; e usaram acessórios, que dificultavam a locomoção, simulando pessoas idosas com dificuldades para subir no ônibus.

“O objetivo é realizar a campanha para outros públicos também, como os ciclistas, pedestres, motociclistas e os motoristas. O espaço na Ilha São João será utilizado de forma continuada. A nossa intenção é realizar diversas ações que sensibilizem e se tornem uma prática constante o respeito no trânsito”, explicou o secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Wellington Silva.

Thiago Lopes da Silva é cadeirante e gerente na STMU. Ele participou do treinamento. “Nossa esperança é que um dia todos tenham essa consciência e realmente se coloquem no lugar de uma pessoa portadora de necessidade especial ou idosa. Todos merecem o respeito e atenção. Por isso vamos prosseguir com a campanha”, frisou Thiago.

A cobradora Ana Cláudia de Souza Peixoto também participou da humanização. “A gente aprende muito durante esses treinamentos. As vezes no dia a dia as pessoas se esquecem do respeito ao outro. Não devem existir diferenças, apesar de algumas pessoas serem limitadas em termos de locomoção ou outra deficiência”, comentou a cobradora.