Atendimento está sendo retomado gradativamente e será ampliado a partir desta terça-feira

Mais seis unidades odontológicas de Volta Redonda tiveram atendimento retomado a partir desta terça-feira, dia 8. O serviço será ampliado para os Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) nos bairros Santo Agostinho, Siderlândia e Jardim Tiradentes, além das Clinicas Odontológicas Concentradas (COCs) nos bairros Eucaliptal, Retiro e Vila Brasília. As unidades vão funcionar de segunda à sexta-feira, de 08 às 17h.

Em função da pandemia, os atendimentos foram suspensos, sendo retomadas gradativamente nos COCs nos bairros Aterrado, Conforto, Santa Cruz, Água Limpa e Roma, além da triagem das 29 Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF). Com isso, mais de 4 mil pacientes já foram atendidos.

Todos os procedimentos seguem os critérios de biossegurança necessários e a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para minimizar os riscos de transmissão do novo coronavírus, já que a prática da odontologia é considerada de grande risco para disseminação viral.

Para evitar aglomeração de pessoas, os serviços estão sendo realizados com hora marcada, com intervalo entre pacientes de no mínimo de 1 hora, priorizando sempre os grupos de risco que são atendidos no primeiro horário. Além disso, só serão permitidos acompanhantes nos casos de crianças, idosos, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, sempre usando máscaras.

Entre as principais medidas preventivas tomadas para o atendimento estão o  uso de equipamentos de proteção individual específicos para equipe, paciente e acompanhante; adequação dos ambientes; controle de renovação de ar; desinfecção das salas e dos equipamentos depois de cada atendimento e no fim das atividades e  o uso, sempre que possível, de técnicas minimamente invasivas de procedimentos odontológicos.

A secretaria municipal de Saúde, Flávia Lipke, ressalta que Volta Redonda se adequou para a retomada dos atendimentos. “Mesmo diante da pandemia, foi estabelecido um programa de reabertura desses espaços, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, da Anvisa e do Conselho Federal de Odontologia, de modo a promover todas as adequações necessárias para o atendimento dos pacientes, em casos de urgência e emergência, garantindo sua segurança e da equipe de atendimento”, disse a secretária.