Servidoras de Volta Redonda se reúnem para assistir e torcer pela Seleção Feminina de futebol

0
97

Cerca de 40 pessoas, a maioria mulheres, torceram pela vitória do Brasil na sede da secretaria de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos

Um grupo de servidores da prefeitura de Volta Redonda se encontrou na sede da secretaria municipal de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos, na tarde desta terça-feira, dia 18, com um propósito declarado de torcer pela Seleção Feminina de futebol do Brasil, que enfrentou e venceu a Itália, conquistando a classificação. Uma TV foi colocada na área interna da secretaria.

As secretárias municipais de Esporte e Lazer, Maria Paula Tavares, e de Políticas para Mulheres, Dayse Penna, o coordenador do Centro de Artes Marciais, Rafael Castilho, o diretor de esportes Hygor Dias de Carvalho, compareceram para torcer pela seleção feminina junto com as funcionárias. Cerca de 40 pessoas, a maioria mulheres, estiveram presentes.

O prefeito Samuca Silva, assim como é tradição na Copa do Mundo de Futebol Masculino, liberou os servidores uma hora antes do jogo da seleção. O Decreto da liberação foi uma forma de promover a igualdade para as duas seleções do país, masculina e feminina.

 “Estamos na torcida pela nossa seleção feminina e ajudar a promover um ambiente de igualdade, confraternização, liberando os servidores 1 hora antes, é um incentivo para que mais pessoas assistam e torçam por elas, que representam muito bem o país nos gramados da França”, disse Samuca.

Servidoras convidadas para assistir ao jogo elogiaram a decisão. “Muito bacana a iniciativa do prefeito em promover essa igualdade para que possamos torcer pela nossa seleção numa competição internacional de futebol. Este já é um passo importante para que possamos conquistar a igualdade entre homens e mulheres e ter a mulher valorizada como deve ser”, disse a professora da Smel, Luciana Lima.

Ela levou também uniformizada, com a camisa amarela da seleção, a filha, a pequena Alice Lima, de 4 anos, que assistiu o jogo e torceu. Outra torcedora presente, a guarda municipal Ilça Romaneli, que atua na Patrulha Maria da Penha, esteve na sede da secretaria para curtir o jogo, aproveitando a liberação do prefeito. Ana Clara Souza Cruz, 25 anos, que gosta de jogar futebol feminino, hoje professora de Educação Física, também destacou a atitude. “É por isto que a gente vem lutando, pela igualdade de tratamento e valorização da mulher em qualquer esporte que ela pratica. É preciso derrubar qualquer preconceito com as meninas”, comparou.

Dayse Penna, secretária de Políticas para Mulheres, com a camisa amarela da Torcida pelo Brasil, comentou a união do grupo que ajudou com muito entusiasmo o Brasil a vencer a Itália por 1×0, gol de pênalti da Marta, a nossa camisa 10: “É o jogo da igualdade para as mulheres. O prefeito Samuca Silva é um grande incentivador das mulheres no esporte”.

A secretária de Esporte e Lazer, Maria Paula, também destacou a participação da torcida de servidores, unida pela seleção feminina, aproveitando a oportunidade que a prefeitura concedeu aos funcionários. Em todos os jogos do Brasil durante a semana, o funcionalismo está liberado 1 hora mais cedo, com exceção dos serviços de Saúde e Educação.