Comemoração dos 15 anos foi promovida pela Fundação Beatriz Gama com a colaboração de diversas pessoas

A terça-feira (26) era para ser mais um dia de rotina na Fundação Beatriz Gama (FBG), em Volta Redonda, mas aos poucos, uma movimentação diferente podia ser notada. As crianças estavam ansiosas, agitadas e sorrindo à toa. É que a noite seria muito especial para todas elas, bem mais importante para as menores de idade Larissa, Thaissa e Isabeli, que realizaram o sonho de ter uma festa pelos 15 anos, organizada pelos funcionários do abrigo com a ajuda de diversos colaboradores.

As três adolescentes que estão vivendo na fundação tiveram um dia de sonho. A festa ocorreu no salão de festas, ao lado da quadra, com a presença de 100 convidados. Segundo a diretora-presidente da Fundação Beatriz Gama, Cláudia Dornellas, a cerimônia foi realizada com doações feitas pela sociedade civil e por funcionários da própria entidade.

Entre sorrisos e lágrimas, elas comemoraram cada instante da festa. “É uma alegria imensa, realmente a realização de um sonho. É muito bom saber que mesmo não tendo minha família aqui, tenho pessoas que se importam comigo. É uma emoção tão grande saber que tem pessoas que me amam, que estão fazendo tudo pelos meus 15 anos. Não imaginava que esse sonho poderia virar realidade”, relatou Thaissa.

Com direito a valsa com príncipe, vestidos de princesa, maquiagem, DJ, fotógrafos e ornamentação com flores, a festa estava linda e as meninas radiantes. Para a dona Irene Almeida de Souza, avó da Larissa, que criou a menina até os 13 anos, tudo estava perfeito. “Para mim é muito importante estar aqui hoje e ver minha neta tão feliz. Fico muito tranquila em saber que ela está morando em um local onde as pessoas se preocupam e cuidam muito bem dela”, disse a avó emocionada.

“Toda a festa não gerou custos à prefeitura, sendo ela toda realizada através de doações de empresas parceiras e dos próprios funcionários da FBG. Toda equipe se empenhou para que a festa saísse realmente de acordo com o sonho das meninas, então não medimos esforços para realizá-lo. Foi um sucesso!”, contou Cláudia Dornellas.

“Eu comentei que o meu sonho era ter uma festinha de 15 anos, mas nunca pensei que poderia acontecer. Eu estou feliz porque usar um vestido assim, ser arrumada, ficar bonita, era um sonho que estou realizando. Minha família não teria condições de me dar uma festa como essa. É uma felicidade”, comemorou Larissa.

Pra um dos convidados da debutante Thaissa, o pastor Adelson Ferreira, a festa significa muito mais que apenas uma comemoração. “Essa é a melhor maneira de colocar elas de volta na sociedade. Elas estão se sentindo amadas, cuidadas, e isso é muito importante, principalmente na idade delas. Em nível de relacionamento, essa é a salvação, além de aumentar a autoestima delas. A ideia de fazer essa festa foi extraordinária. Todos os envolvidos nessa iniciativa estão de parabéns. Quando a Thaissa me convidou, fiquei muito feliz em participar desse momento tão importante para ela”, disse o pastor.

Atualmente, 21 crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos incompletos vivem no abrigo. Segundo a diretora-presidente da fundação, os aniversários são comemorados todos os meses, sempre com doações. “Toda a equipe faz as festas com muito gosto, pois sabem que são momentos em que elas esquecem os sofrimentos provocados pelo afastamento da família”, explicou.

Segundo Cláudia Dornellas, as crianças têm atividades como qualquer outra: vão à escola, médico, dentista, fazem passeios aos fins de semana, em cinema, zoológico, sempre acompanhadas.