Conselho Municipal de Turismo desenvolverá políticas públicas para o setor

A Prefeitura de Volta Redonda realizou na manhã desta segunda-feira, dia 27, a eleição para os conselheiros representantes da sociedade civil que integrarão o Conselho Municipal de Turismo (Comtur) no biênio 2019/2020. Organizado por meio de chamamento público, o pleito aconteceu no auditório do Saae-VR 9Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda).

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, o conselho foi criado por lei e ele será importante para a estruturação do turismo em Volta Redonda.

“Essa estruturação passa por políticas públicas que serão desenvolvidas a partir do conselho. O conselho também fará a gestão do fundo que está sendo criado a partir do conselho. Esse grupo estará definindo quais projetos nós vamos conduzir a partir daqui”, explicou o secretário.

Representando a sociedade civil, o conselho terá representantes dos Agentes de Viagens; da Hotelaria; dos restaurantes e similares; da ACIAP-VR (Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Volta Redonda); da CDL (Câmara de Dirigentes e Lojistas de Volta Redonda); da Fundação CSN; da Aciclica (Associação pela Mobilidade Sustentável em Volta Redonda; dos Guias de Turismo de Volta Redonda; e dos Artesãos de Volta Redonda.

O conselho também é composto por representantes do Poder Público Municipal: Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET); Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel); Secretaria Municipal da Cultura (SMC); Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA); Câmara Municipal de Volta Redonda.

“O Conselho Municipal de Turismo é uma importânte instância de participação da da sociedade. Ele será um importante elemento de conexão entre a cadeia produtiva do turismo e o poder público e vai se estruturar para promover o desenvolvimento da atividade de forma sustentável e integrada no município”, explicou a diretora de Turismo da SMDET, Débora Cândido.

Um dos eleitos foi o turismólogo Djalma Augusto dos Santos, que represnta as agências de turismo. Segundo ele, os próximos passos de como o conselho irá atuar efetivamente serão definidos em reuniões.

“Vamos discutir parcerias privadas e públicas e outras aços. Volta Redonda está inserida no Vale do Café e tem um legado cultural e histórico profundo. Queremos que a cidade seja conhecida, não só pelo turismo de negócios, mas também pelo gastronômico, pelo patrimonial”, afirmou Djalma.

Para o prefeito Samuca Silva, a atuação do conselho será fundamental para alavancar as ações em prol do turismo na cidade e, consequentemente, na Região Sul Fluminense.

“Volta Redonda tem a tradição do turismo de negócios e os visitantes podem, além disso, ficar na cidade, aproveitar nossos atrativos e os de outros municípios vizinhos, retornando para nossa cidade. Volta Redonda tem uma localização que permite essa integração. E isso vai trazer resultados positivos também na economia da cidade”, explicou Samuca Silva.