Tempo de espera para exames de Ultrassom e RaioX também é diminuído

A Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Saúde, segue investindo cada vez mais na área de saúde. E, diante disso, a cidade vem diminuindo a fila de espera para exames. Isso por conta da modernização e reforma do Centro de Imagem Gecy Vieira, localizado no Estádio Raulino de Oliveira, que funcionava de forma limitada com um mamógrafo e tomógrafo quebrados.

Com investimentos no Centro de Imagem, a fila de espera da mamografia que tinha mais de oito mil pacientes em 2017 está praticamente zerada. Até meados de agosto, apenas 99 pessoas foram encaminhas e inseridas no Sistema de Regulação do Ministério da Saúde (Sisreg) para fazer o exame de mamografia e já estão agendadas para o mês de setembro. O resultado é que o número de mortes, causados pelo de câncer de mama, caiu pela metade.

A coordenadora de Divisão de Médica Complexidade explica que atualmente não existe mais demanda reprimida. “O que existe são as demandas, ou seja, apenas as mamografias solicitadas durante o mês”, disse Flávia Lipke.

Já os exames de ultrassonografia estão com o período de espera reduzido. Em 2017 a fila de espera era de 8653 pacientes. Até meados de agosto, esse número foi reduzido para 90 pacientes, de acordo como Sisreg. O responsável por essa queda brusca foram os investimentos realizados pela administração municipal, através da secretaria municipal de saúde. Entre eles está à aquisição de um aparelho de ultrassom capaz de aumentar a oferta para mais 500 exames.

Para o Raio X estão sendo ofertadas mais 2.592 vagas graças à aquisição de um aparelho digitalizador de última geração, adquirido no final de 2018, capaz de fazer mais exames em menos tempo e que tem uma melhor resolução e qualidade. Em 2017, a demanda de exames de Raio X era de mais de 11 mil pacientes, com mais de 30 mil procedimentos a serem realizados.  Atualmente são cerca de 3800 pacientes e 7 mil procedimentos.

O secretário Municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, lembra da importância da mulher cuidar da sua saúde. “Mulheres entre 50 e 69 devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima da sua residência para fazer rastreamento para prevenção do câncer de mama e do colo do útero (mulheres entre 25 a 64 anos), como preconiza o Ministério da Saúde. Aproveite que no próximo mês estaremos promovendo o Outubro Rosa, que alerta sobre prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, para realizar o seu exame”, disse o secretário.

O prefeito Samuca Silva destaca que somente no ano passado foram investidos R$ 230 milhões na saúde e que o município foi reconhecido pela Federação Nacional dos Prefeitos como a terceira cidade que mais investiu em saúde no Sudeste do País, superando outras cidades do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo.

“A Constituição Federal, através da Lei Complementar 141, preconiza que o investimento em saúde nos municípios deve ser de 15%. Em Volta Redonda investimos 37% em 2018. Estamos promovendo um melhor acesso ao diagnóstico em tempo oportuno, reduzindo os índices de mortalidade na população feminina em Volta Redonda”, disse o prefeito.

Samuca Silva ressalta que é preciso diminuir o índice de faltas de consulta no município, que é de 31%. “Podemos marcar os exames com mais rapidez se cada um tiver a consciência de não faltar no dia do seu exame. Ligue, avise que não poderá comparecer. Dê oportunidade para outra pessoa que também está precisando, de fazer o seu exame”, apelou o prefeito.