Destaque Social

VR – Smac promove capacitação de funcionários

Direitos socioassistenciais de quem mora na rua foi abordado em Volta Redonda

A Secretaria de Ação Comunitária (SMAC) realizou na manhã desta quinta-feira, dia 12, uma capacitação para os funcionários da secretaria, na Universidade Geraldo Di Biase (UGB), no bairro Aterrado, em Volta Redonda. A atividade compõe o I Ciclo de Capacitação e Educação Permanente para os funcionários do Sistema Único de Assistência Social.

O secretário municipal de Ação Comunitária, afirmou que a palestra é feita a todos os funcionários com a finalidade de atender melhor a população. “Infelizmente com a crise que nosso país vem enfrentando, aumenta o número da população em situação de rua, porém esta não é a única causa deste problema social, alguns destes encontram-se nessa situação por distúrbios mentais e até mesmo problemas familiares. A melhor forma de entender essa situação e minimizá-la é capacitando nossos profissionais e agindo em rede para buscar soluções”, disse o secretário.

Mais de 70 pessoas entre psicólogos, assistentes sociais, advogados, pedagogos, coordenadores dos serviços, assessores da secretaria participaram do encontro, que abordou os direitos socioassistenciais das pessoas em situação de rua.

De acordo com a diretora do Departamento Proteção Especial (DPES), Larissa Fagundes Costa, as pessoas em situação de rua têm uma demanda diferente. “É de suma importância debater o tema, na finalidade que todos entendam que as pessoas em situação de rua, não são uma demanda somente para os serviços do abrigo e centro pop, mas de todas as políticas públicas. Volta Redonda está no caminho certo, pois estamos em um processo de diálogo com o Comitê Intersetorial de políticas para pessoas em situação de rua, e há pouco tempo o prefeito instituiu o GT que visa à construção de um Plano Municipal de Políticas para pessoas de situação de rua”, disse.

O prefeito Samuca Silva, destacou todas as políticas públicas que estão sendo realizadas para as pessoas em situação de rua. “Nós somos uma referência em todo o Estado no atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Temos uma rede de acolhimento para pessoas em situação de rua. Onde os usuários são encaminhados para a rede de saúde, atendimento psicológico, tratamento para alcoolismo, entre outros, de acordo com sua necessidade”, afirmou.