Na cidade que já tem mais de 600 mortos, manifestantes aglomeram na porta de prefeitura durante pandemia sanitária

Manifestantes pararam o Aterrado com protestos contra restrições de funcionamentos de bares, restaurantes e similares.

“Queremos trabalhar” era o grito de guerra.

O protesto reuniu cerca de 100 pessoas, entre donos de bares, restaurantes, músicos e Djs, participantes de um grupo batizado de ‘SOS Música’, fizeram um protesto na tarde desta sexta, 9, em frente ao Palácio 17 de Julho, reivindicando o direito de poder abrir e trabalhar à noite.

Chegaram a se aglomerar sentados na escadaria do Palácio 17 de Julho, pedindo que fossem recebidos pelo prefeito Neto, o que não foi atendido e nem por nenhum representante da prefeitura. Um princípio de tumulto chegou a ser formado, envolvendo manifestantes e a Guarda Municipal sem maiores problemas.

Atualmente, conforme acertado entre a prefeitura e a Justiça, os bares e restaurantes só podem funcionar de segunda a sexta no horário das 10 às 17 horas e aos sábados e domingos, das 12 às 16 horas.

Na segunda, 11, o decreto em vigor perderá a validade e um novo terá que ser assinado pelo prefeito Neto, mas até agora não se sabe se ele pretende ou não flexibilizar o horário de funcionamento dos bares e restaurantes.